Arquivo da tag: Alongamento

Porque Seu Treino de Flexibilidade Não Dá Resultados

Crossfitters tem ganhos imensos de força e endurance nos primeiros meses de treino. Porém mesmo com muitos anos de prática é comum ver atletas que ainda sofrem para conseguir atingir as posições necessárias para o esporte devido a falta de flexibilidade. Isso se deve a uma série de erros comuns no treino de flexibilidade, que poderiam ser evitados com um melhor conhecimento do assunto.

Alongamento: Uma péssima metáfora

O primeiro erro quando se fala de treino de flexibilidade é entender alongamento como um nome literal. Ao contrário do senso comum, é quase impossível alongar o tecido muscular com exercícios, ele não é uma espécie de elástico que vai se enfraquecendo e se tornado mais frouxo.

Isso ainda é mais absurdo quando se fala de liberação miofacial, os famosos rolinhos e bolinhas, os tecidos do corpo são fortes o suficiente para aguentar todas as pressões do dia a dia, não será poucos minutos de massagem que irão alterar a estrutura da musculatura. Mas eles funcionam? Sim, mas não do jeito que a maioria das pessoas acham que funcionam. Mudanças estruturais de longo prazo só foram observadas em ratos “massageados” por humanos com instrumentos de metais, mais o menos o equivalente a um atleta usar uma escavadeira como rolinho, porém a massagem com rolinhos e similares manda sinais para o sistema nervoso relaxando a área e permitindo uma maior amplitude de movimento momentânea.

Como fazer então:

Como dito, existe pouco ou nenhum espaço para o ganho de flexibilidade, alongando os músculos, a maioria dos resultados vem de um melhor alinhamento e de uma melhor ativação neurológica, assim a melhor forma de ganhar flexibilidade é ativar a musculatura nas posições que ela necessita ganhar amplitude de movimento.

A ativação pode ser feita simplesmente por técnicas de alongamento ativo e com contração e relaxamento, quanto simplesmente por passar mais tempo nessas posições durante o treino, como agachamentos e levantamentos de peso com pausas na posição mais profunda, pontes e handstands.

Flexibilidade de elite exige treino em alta intensidade:

No CrossFit as regras são claras, treine pesado e tenha resultados, porém, parece que para a maioria dos atletas não leva isso a sério para o treino de flexibilidade. Meia hora de massagem com rolinho e alguns alongamentos estáticos não criam atletas super flexíveis, é necessário se comprometer com o treino e adicionar intensidade a ele, só assim será possível obter resultados significativos.

Anúncios

Treino de Punhos: Menos Dor Mais Equilíbrio – Treinando com o Ed 9

Punhos são articulações que só são lembradas pelos crossfitters e levantadores de peso nos momentos de dor, porém com uma rotina de fortalecimento semanal é possível melhorar o desconforto e ganhar equilíbrio nas paradas de mão.

Assine nossa newsletter para receber o vídeo 8 exercícios para melhorar o snatch  

Quer treinar com a gente? Está perto da Zona Oeste de São Paulo, que tal fazer uma aula no nosso box?
Deixe seu e-mail e telefone para que possamos agendar uma aula com você na CrossFit Bars ‘n’ Rings

Ponte ou Como Parar de Sofrer em Overhead – Treinando com o Ed 8

Ponte parece um daqueles exercícios de yogis, sem muita utilidade para levantadores de peso, mas a extensão da torácica e a flexão dos ombros são vitais para 

Assine nossa newsletter para receber o vídeo 8 exercícios para melhorar o snatch  

Quer treinar com a gente? Está perto da Zona Oeste de São Paulo, que tal fazer uma aula no nosso box?
Deixe seu e-mail e telefone para que possamos agendar uma aula com você na CrossFit Bars ‘n’ Rings

Espacate Lateral ou Espacate do Demo – Treinando com o Ed 5

O que pode ser pior do que o espacate frontal? O espacate lateral, nesse vídeo estão alguns dos movimentos de uma rotira de treino para a abertura lateral, uma posição essencial para a ginástica que de quebra pode colaborar muito com o agachamento.

Assine nossa newsletter para receber o vídeo 8 exercícios para melhorar o snatch  

Quer treinar com a gente? Está perto da Zona Oeste de São Paulo, que tal fazer uma aula no nosso box?
Deixe seu e-mail e telefone para que possamos agendar uma aula com você na CrossFit Bars ‘n’ Rings

Espacate Frontal, Um Dia eu Chego Lá – Treinando com o Ed

Mobilidade nunca é demais, mas treinar ela é um verdadeiro desafio, nesse vídeo é possível ver um treino de mobilidade em busca do espacate frontal e de uma melhor posição carpada.

Assine nossa newsletter para receber o vídeo 8 exercícios para melhorar o snatch  

Quer treinar com a gente? Está perto da Zona Oeste de São Paulo, que tal fazer uma aula no nosso box?
Deixe seu e-mail e telefone para que possamos agendar uma aula com você na CrossFit Bars ‘n’ Rings

O Que É Mobilidade e Como Melhorar a Sua – Drops Train and Talk 7

Mobilidade não é a mesma coisa que flexibilidade, ela depende de estabilidade e da moderação do sistema nervoso central.

Veja como utilizar algumas dicas de como melhorar sua mobilidade e ganhar amplitude de movimento de maneira rápida.

Assine nossa newsletter para receber o vídeo 8 exercícios para melhorar o snatch

Curta nossa Fan Page no Facebook para continuar acompanhando nossas postagens:
facebook_like_button

Aquecer Para Quê?

Falar em aquecimento é o mesmo que mexer em vespeiro. Há quem o ache inócuo e há aqueles que atribuem a ele propriedades milagrosas. Então entre não aquecer e aquecer, prefira aquecer muito bem!
Assine nossa newsletter para receber o vídeo 8 exercícios para melhorar o snatch

Um bom aquecimento só será efetivo para o desempenho (performance) e com objetivo de minimizar lesões cardíacas e musculares, se for executado dentro uma técnica apropriada, com volume e intensidades adequados.

O principal problema quando o assunto é aquecimento encontra-se nas diferentes formas de se aquecer e na confusão, entre quais elementos compõe o aquecimento. Para a ciência, a dificuldade está em encontrar a dose certa para preparar o organismo para a atividade principal. Então as dúvidas começam a diminuir quando os termos são conceituados.

Há algumas definições sobre aquecimento e diferentes tipos aplicados também para diferentes momentos de uma atividade. Alguns autores como Dantas e Weineck (2003), acreditam que o aquecimento pode atingir diferentes níveis; orgânico, psicológico, muscular e articular.

Estes autores concordam que aquecimento é um conjunto de atividades, de medidas tomadas antes da carga desportiva, seja em treinamentos ou em competições, a fim de buscar um ótimo estado de desempenho.

Sob uma visão geral temos dois principais tipos de aquecimento:

Geral – Mobilizam grandes massas musculares

Específico – Consistem em exercícios específicos para a modalidade.

podemos encontrar na literatura também os seguintes tipos de aquecimento:

  • Passivo,
  • Mental,
  • Combinado
  • Ativo
  • Pré-aquecimento.

É importante não se enganar, pensando que qualquer coisa resolva e atenda o que o corpo precisa, pois cada sistema tem uma inércia própria, que varia de acordo com subsistemas e outros elementos subordinados a eles. É aí vem a arte de montar um bom aquecimento.

As diferenças devem ser sincronizadas para que o organismo funcione bem, saber montar um bom aquecimento é determinar o funcionamento ideal e o momento adequado de funcionamento de cada uma deles a fim de atingir o seu desempenho máximo.

A exemplo disso temos os efeitos de cada tipo de aquecimento em cada sistema.

Efeitos Do Aquecimento Geral
Efeitos sobre o metabolismo e o sistema nervoso.

  1. Que é todo processo relacionado à estimulação (tempo que uma corrente precisa desencadear um estímulo).
  2. Aumento do potencial de ação e aumento da velocidade de condição de estímulo são acelerados pela temperatura

Efeitos sobre o sistema músculo esquelético

  1. Temperaturas entre 38,8 e 41,6 graus Celsius é considerada apropriada para alcançar plasticidade das fibras musculares. Elas relaxam, exigindo menos tempo de tensão e de tempo para o aumento da flexibilidade, o que evidencia o efeito do aquecimento antes dos exercícios de flexibilidade.

Efeitos Do Aquecimento Específico

  1. Deve ser contínuo ao aquecimento geral.
  2. Este tipo de aquecimento tem importante papel no desempenho de modalidades esportivas que requerem muita coordenação, CrossFit é uma delas, certo? Através de exercícios facilitados e típicos da modalidade, que ativem a automatização e favoreçam a adaptação do esportista às condições de treino.
  3. O aumento da temperatura corporal não implica no aumento automático da temperatura dos músculos e das articulações, pense nisso.

Acredita-se, depois de observar diferentes pesquisadores, que articulações e músculos tornam-se mais eficientes no trabalho mecânico e metabólico em conseqüência de um aquecimento bem planejado e que, não se deve fazer exercícios de alongamentos e de flexibilidade sem que e temperatura dos tecidos exigidos para estas tarefas estejam devidamente aquecidos.

E de uma vez por todas: Alongamento não é aquecimento e alongar-se frio, nem pensar!

Sabendo disso o bom professor e Coach de Crossfit não deve ignorar o trabalho geral de solturas, espreguiçamentos, movimentos circulares suaves, estas coisas muito simples de serem feitas trazem benefícios enormes, vide o trabalho que desenvolvi com o incrível campeão de Strongman brasileiro Marcos Ferrari. Em 15 minutos de solturas consegui lhe dovolver 5 centímetros de braço.

“A indisponibilidade para um trabalho preparatório prévio e também para volta à calma, não podem, ser considerados em nenhum aspecto das atividades físicas

É inadmissível ser um professor relapso que se abstém de um bom aquecimento aos seus alunos, seja qual for o método aplicado em seus treinos.

Então, bora para o WOD, bem aquecido,ok?

Curta nossa Fan Page no Facebook para continuar acompanhando nossas postagens:
facebook_like_button

Texto por:
Jamille Farath
@jamillefarath

Jamille Farath