Impressões Sobre o CrossFit Level 1: O Curso de Formação de Coaches do CrossFit

No dia 4 de abril de 2015 participei do curso CrossFit Level, realizado na CrossFit Pinheiros, o curso que capacita e autoriza seus participantes a trabalharem em afiliadas da CrossFit, assim como abrirem seu próprio box. Com turmas sempre lotadas e mais e mais interessados esperando a abertura de novos cursos resolvi fazer um pequeno relato do que esperar dessa certificação.
*todas as informações sobre novas datas e locais de curso estão disponíveis em crossfit.com
Assine nossa newsletter e saiba das novidades do Bars ‘N’ Rings
Primeiras Impressões:

Chegando no curso no primeiro dia, as 8:30 da manhã de sábado, como esperado era possível ver uma longa fila de check-in, o que não deixava de ser de alguma forma surpreendente já que estávamos na semana da Páscoa.

O desaparecimento da fila em poucos instantes mostrava que a organização do evento não poderia ser descrita como nada menos do que impecável. Todo o curso correu seguindo uma rígida agenda, como velocidade nas transições entre palestras e todos os materiais necessários a mão nos momentos de prática.

Ao sentar reconheci alguns rostos antigos na comunidade do CrossFit na sala, mas uma rápida enquete mostrou que a grande maioria dos participantes tinha no máximo 6 meses de experiência com o método.

Instrutores e Tradução

Os instrutores merecem um elogio especial, eram 4 ao todo: Leah dos EUA, Carlos, Lance e Pablo, dos mais diversos países da América Latina. É possível perceber que eles eram técnicos muito bem preparados e tinham muito tempo de experiência ministrando o Level 1, o que lhes dava uma desenvoltura incrível ao ministrar as palestras e responder as perguntas do público. Eles também eram muito solícitos, sempre reservando um tempo nos intervalos de almoço e após o curso para responder as perguntas mais complexas. Talvez o maior legado que eu tenha desse curso é a postura desses coaches que mostraram como ensinar o básico do CrossFit de forma simples, mas procurando a perfeição em cada detalhe.
A tradução, por outro lado, escorrega um pouco, não por culpa dos tradutores, que são membros experientes da comunidade e se esforçaram ao máximo para oferecer a melhor experiência para os participantes do curso, nem pelos instrutores, que por serem na maioria latinos, muitas vezes arriscaram um “portunhol” para se fazerem entendidos. Mas como é um curso cheio de termos técnicos algumas nuances sempre se perdem, por exemplo força, é a única tradução para dois conceitos do inglês: strength; potencial contrátil de um músculo e force; conceito da física de força.

Conteúdo Teórico

O conteúdo teórico é apresentado em uma série de palestras que se revezam com a parte prática, nele são apresentados os seguintes conceitos segundo o CrossFit:

  • O que é CrossFit
  • O que é Fitness
  • Técnica
  • Nutrição
  • Programação

Todo esse conteúdo assim como os movimentos do curso estão disponíveis gratuitamente na apostila do Level 1.

As palestras são boas para elucidar os conceitos básicos do CrossFit, com algumas entradas em conceitos de fisiologia, mas ainda sim, simples o suficiente para qualquer pessoa sem formação na área de saúde acompanhar. A palestra de nutrição oferece protocolos simples para colocar a maioria dos indivíduos em uma boa dieta. A decepção fica por conta da programação de treinos, bastante vaga e pouco condizente com a prática dos melhores boxes do mundo.

Conteúdo prático

Quase metade do curso é prático, a participação em todos os exercícios é exigida apesar de não ser avaliada. Os exercícios abordados são os 9 básicos do CrossFit:
Trecho de  exemplo de um momento de prática do curso.

Agachamentos: Air Squat/Front Squat/Overhead Squat

Empurradas: Press/Push Press/Push Jerk

Puxadas: Deadlift/Sumo Deadlift High Pull/ Med Ball Clean

Além deles também a um pequeno tempo para a prática de trhusters, kipping pull-ups, snatches e muscle-ups.

Nesses momentos a turma de 40 alunos é dividida em 4 grupos, e os instrutores gastam boa parte do tempo corrigindo os movimentos do alunos, assim como ensinando eles a corrigirem movimentos de outras pessoas.

O ponto alto desses momentos é o sistema de triagem, ensinado pelos coaches, que permite identificar as falhas mais graves e corrigi-las primeiro, seguindo em ordem decrescente de perigo e perda de performance até os pequenos detalhes, além é claro da troca de experiência com pessoas muito experientes em detectar e corrigir problemas de atletas.

É nítida uma preocupação em simplificar os movimentos, tanto na execução como na correção, demonstrando que o Level 1 é um curso para permitir que coaches ensinem uma grande quantidade de pessoas da forma mais eficiente possível e não necessariamente lidem com atletas de alto rendimento.

O ponto baixo da parte prática é a presença do sumo deadlift high pull e do med ball clean entre os exercícios fundamentais, existe uma quantidade enorme de argumentos para tentar justificar a presença desses movimentos no currículo, mas o SDHP simplesmente não é uma progressão que acaba em si mesmo, poderia ser tranquilamente substituído por uma puxada de arranco ou de arremesso, ou até pelo kettlebell swing se o objetivo é ensinar explosão de quadril. Já o clean com bola é um movimento de pouca utilidade na vida real, o clean moderno só é possível pela existência de rolamentos na barra, a técnica do med ball clean é inviável para objetos desformes pesados, onde o usual seria um shouldering ou um continental clean.

Além dos movimentos isolados, também houve espaço para um WOD a cada dia, no segundo dia ele foi realizado em duplas, enquanto o primeiro participante executava os exercícios o segundo treinava sua capacidade de realizar correções técnicas:
Dia 1: em trios
135 Thrusters 40kg
106 Burpees

Dia 2: Amrap 8′
8 Flexões
10 Med Ball Clean
12 sit-ups

A Prova:

No final do segundo dia é realizada a prova que possibilita os participantes atuarem como coaches de CrossFit, ela é composta de 55 questões testes, onde 5 não são computadas para a nota e é necessário um aproveitamento de 77% para se obter o certificado.
Pela quantidade de pessoas que estavam refazendo o teste é possível perceber que a taxa de reprovação é bem alta, mas na minha experiência, atenção as apresentações dos instrutores e uma breve olhada no material online já é o suficiente para garantir o êxito no teste.

A hipótese para uma taxa de reprovação tão alta é que é nítido que uma grande parcela dos presentes tinha pouca ou nenhuma experiência com CrossFit, assim, mesmo as questões mais básicas sobre a metodologia e movimentação se tornam um desafio para essas pessoas.

Resumo:

No geral o Level 1 é uma boa experiência, muito devido aos seus instrutores, que inspiram os participantes a estarem atentos aos detalhes mais básicos do movimento humano, sempre buscando a excelência. Porém, devido ao seu valor elevado, US$1000,00 eu não recomendaria para ninguém que não deseje atuar no mercado, para quem quer apenas se aprimorar esse dinheiro pode ser melhor investido de muitas outras maneiras.

Por outro lado para aqueles que desejam trabalhar com CrossFit é importante procurar outras maneiras de buscar formação, o Level 1 apesar de ser muito eficiente em entregar o básico, não é nem de longe um curso capaz de capacitar alguém para trabalhar com CrossFit. Além disso ter meses e meses de experiência dentro de um box parece ser um requisito importante para aproveitar mais do curso e se dar bem na prova.

Curta nossa Fan Page no Facebook para continuar acompanhando nossas postagens:
facebook_like_button

Anúncios

27 comentários em “Impressões Sobre o CrossFit Level 1: O Curso de Formação de Coaches do CrossFit”

  1. Boa noite.Já entrei no site crossFit.com e não consigo fazer a inscrição para fazer esse curso em um estado do Brasil.Por favor ajudeme pois quero fazer esse mes.Grato.Pablo.

  2. Boa Noite!

    Estou abrindo um box de Crossfit vi que para fazer o curso não é necessário graduaçao em educação física ,eu não tenho experiência com Crossfit vou começar treinar agora para fazer o level 1 no final de fevereiro ,gostaria de saber se os exercícios são difíceis já que eu não tenho experiência ?!
    Obrigada

    1. Olá Aiala,

      Os exercícios são adaptados para qualquer nível de condicionamento e você não é julgada pela sua performance na parte prática.
      A única recomendação para você treinar CrossFit antes é ter um contato com os movimentos previamente, para aproveitar melhor os treinadores do L1 que são muito bons.

  3. Eu tenho um estúdio para atividades funcionais. Mas passei a mim interessar pelo crossfit e passei a sobre. Quer dizer então que eu tava pra fazer um curso nivel1 para aumentar meus conhecimentos sobre o crossfit. E isso então não será o mais conveniente?

    1. Rossine,

      Isso depende da sua familiaridade com o CrossFit, o Level 1 é um curso introdutório, caso você esteja familiarizada com os conceitos do CrossFit e seus movimentos básicos, existem cursos mais interessantes a serem feitos, caso contrário o Level 1 é o melhor curso possível parar entrar em contato com a modalidade.

  4. Olá! Gostaria de saber se eu fizer o curso level 1 posso trabalhar dando aulas de crossfit na minha academia, e não em box próprio de crossfit? Obrigada, agradeço a ajuda!

    1. Flavio,

      Não existe pré requisito nenhum para fazer o Level 1.
      ele é um curso de iniciação a metodologia e pode ser feito por qualquer um.
      No entanto para um melhor aproveitamento e uma maior chance de se passar no teste final é bom que você tenha alguns meses de prática de CrossFit.

  5. Muito bom o texto. As mesmas impressões que tive quendo fiz o Curso. A parte de programação é mais desenvolvida no Level 2, mas ainda com algumas limitações para quem está programando num box há algum tempo.

    1. Oi Paulo,

      Eu realmente imagino que no Level 2 o conteúdo seja mais aprofundado, mas acho que nesse tópico a HQ está bem atrasada se comparado a alguns técnicos como o CJ Martin da Invictus e o Rudy Nielsen do The Outlaw Way.

Faça um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s